Comida não é agrado, é comida!


Seguinte… hoje vou escrever rapidinho sobre um paciente que atendi num desses plantões de verão. Os pais são de longe, estavam passando férias em Floripa. A mãe veio com seu filho de 1 ano e meio queixando-se de que apareceram duas pintas vermelhas no corpo. Ela tinha dúvida se era ou não picada de mosquito. Além das pintas, algumas manchinhas vermelhas (muito discretas) apareceram na região próxima ao pescoço… qual o diagnóstico?! Brotoeja!! Muito bem!
Consulta vai, consulta vem… a mãe diz o seguinte… “Doutor, sei que o senhor não é o pediatra do meu filho, mas ele não come, não come nada o dia todo, desde que veio para Florianópolis!”. Bem… como tenho vários pacientes e a grande maioria é de Florianópolis, logo concluí que o problema não estava com a cidade, já que os pacientes que eu acompanho não vivem de fotossíntese! Ela continuou… “Ele só está bebendo o dia todo”. Perguntei o que ele estava bebendo. Segundo a mãe, a criança estava tomando leite e suco. Quanto de leite?! Uns 800mL.
Bem… além de tomar quase um litro de leite por dia (quantidade que, sinceramente, eu não dou conta!), a criança estava com um biscoito na mão, durante a consulta, comendo a toda… às 11 da manhã… pouco antes do almoço.
Será que tem algum segredo no fato de que a criança “não come nada” o dia todo? Será que realmente não está comendo?
Além disso, durante a consulta, a mãe relatou que, para que a criança aceite um pouco o salgado, é necessário que ela ofereça algumas colherdas do meu amigo que termina em “inho” (aquele do potinho vermelho, que dizem valer por um bifinho) entre uma garfada e outra de feijão com arroz.
Gente… na boa… a mãe estava fazendo de tudo para ver o filho comer, já que tem medo de que o filho passe fome. Por outro lado, o filho estava conseguindo tudo o que queria!! Tomar leite, suco e “inho”… talvez a mãe fique abanando ele o dia todo, porque tá quente demais, e quem sabe compre todos os brinquedos que ele queira, já que ele chora quando não ganha o que quer… e assim vai. Falta de limite? Até parece… Comida é para matar a fome, e não para servir de agrado, combinado?!

9 comentários sobre “Comida não é agrado, é comida!

  1. Olá Nayara, boa noite! Não sei se entendi direito sua dica, mas parece que você está sugerindo o revezamento entre as frutas e papa salgada, na mesma refeição, intercalando as colheradas… Bem, se é isso mesmo, talvez seja uma alternativa, porém, não há nenhuma orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre esta forma de alimentar os pequenos. Portanto, prefiro não passar pra frente esta orientação, ok?

  2. Olá. Vivi mtos anos em Portugal e acho interessante dar uma dica que me parece mais saudável(veremos se o Dr concorda comigo e com milhares de mães portuguesas…): qdo bebês, dá-se uma garfada de sopa de legumes e de papa de frutas passadinha e cozidinha. alternando uma e outra o bebê come tudo, acreditem!Diz-se que “desenjoa”, como quem diz que não chega a enjoar de uma e toca-lhe a outra. Meu filho comia bem demais assim e cresce forte e saudável. infelizmente com 8 anos agora, já seleciona mais e é difícil dar a sopa de legumes mas ás vezes marcha uma….quanto á fruta, come todos os dias. Os lanchinhos “inhos e outros tantos” não são substitutos de uma refeição. Minha opinião. obrigado.

  3. Dr. Thiago parabéns pelo comentário.
    Sou mãe do Igor de 2 anos que tem uma educação alimentar atípica composta por arroz integral, legumes de todas as variedades, frutas e pão integral, o tal do “inho” ele nem conhece. É claro que ele não come só isso, tem as bolachinhas, os doces que toda criança gosta, mas procuramos cuidar o máximo para que ele tenha uma alimentação saudável.

  4. Achei absurda a quantidade de leite.Confesso que tenho duvidas sobre a auntidade de leite que uma criança deve tomar por dia.Meu sobrinhos tomam varias mamadeiras por dia,mas frutas e tal, eles nunca comem. Gostaria de saber qual a real necessidade do leite para a criança e em que quantidade? Obrigada

  5. Muito interessante.
    Na grande maioria dos casos o problema esta na maneira como a família lida com a comida.
    As mães acreditam que estão fazendo o melhor para os seus filhos, mas nem sempre estão.
    Janaina
    (Nutricionista e Mãe da Isadora Sempre Bom)

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s