Cuidados com o umbigo do bebê

Quem já passou pela experiência de limpar o umbiguinho do bebê, quando ainda há o coto, sabe como esta tarefa pode ser angustiante. As mães relatam medo de machucar a região. Não é pra menos! O coto umbilical é o restinho do cordão de ligação entre a mãe e o bebê. Será que a aflição é apenas por medo de machucar, ou é pela ruptura desta ligação física tão evidente? Seja por uma coisa ou outra, quando entendemos o que acontece a ansiedade diminui, não é mesmo?!

O cordão umbilical não tem terminações nervosas. Contém, normalmente, uma veia e duas artérias que levam os nutrientes e oxigênio para o bebê e devolvem aquilo que não é necessário, para que a mãe possa eliminar. Este processo é simplesmente fantástico! Na hora em que é clampeado (quando se coloca o grampo ou borrachinha que segura o restinho do cordão umbilical, ou “coto”), o bebê não sente nada, já que no cordão não há nervos. No momento dos curativos, da mesma forma, não há sensibilidade no local. As mamães podem manusear tranquilamente a região.
Você pode dar banho normalmente no bebê, utilizando água e sabão neutro, sem preocupação em molhar a região do coto umbilical. Após o banho, é só secar bem, utilizando uma toalha limpa ou gaze. Sempre que a fralda for trocada, você deve higienizar o umbigo com álcool a 70%, utilizando um cotonete ou algodão. Não se preocupe com os resíduos de sangue que ficam ao redor do umbigo. Aos poucos eles vão indo embora. Deve-se ter atenção se houver sangramento contínuo, vermelhidão ao redor do umbigo ou presença de pus e cheiro ruim. Nesta situação o pediatra deve ser consultado.
Eventualmente, a criança pode ficar com o umbigo um pouco saliente, como se houvesse uma bolinha na região. Há o mito de que colocar uma faixa ou prender uma moeda no local evita este problema. Infelizmente é só mito. Por este motivo, não indicamos estes procedimentos, que podem até dificultar a respiração da criança, no caso da faixa, ou aumentar o risco de infecção local pelo contato constate com a moeda. Resumo da ópera: nada de inventar moda! Na dúvida, converse com o seu pediatra.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s