Violência contra a mulher: a mudança começa em você.

Gente… sabe o palhaço? Então… Ele vai aumentando a intensidade da palhaçada até que as pessoas entendam o que ele quer dizer. Geralmente 3 vezes bastam. Talvez a sociedade esteja passando por uma fase “palhaço”.

Ah! Só pra avisar… Hoje estou menos doce.

Pouco roubo ninguém via, precisou ser bastante para que achássemos errado. Violência pequena é bobagem… Temos que deixar morrer muita gente para que isso seja notado. Ser estuprado por apenas um ou dois, acontece todo dia… Precisamos receber uma notícia de estupro por 30, para que deixássemos de olhar esse fato com naturalidade.

Será que é assim mesmo que tem que ser?

Por que você não se choca com os estupros que acontecem diariamente? Por que você não se choca com as pequenas violências? Por que você não deixa de dar a tal carteirada para conseguir o que quer? Por que você deixa passar pequenos deslizes de seus filhos (“eles não entendem, são tão pequenos!”)? Por que, ao invés de se chocar, apenas, você não corre atrás e vai fazer alguma coisa, de verdade?!

Por que você ainda fala que seu filho de 5 anos é o máximo por ser o pegador da turma? Por que você deixa sua filha de 6 anos se pintar e se vestir como uma pessoa adulta e levar um presente de dia dos namorados para a escola? Por que você insiste em assistir televisão em horário impróprio com seus filhos ao lado. Por que você acha que não tem problema algum pessoas nuas em outdoors pela cidade? Por que você não deixa claro para seu filho o que pode acontecer se ele fizer alguma coisa errada?! Tem algum motivo benéfico nisso?! Desenha pra mim porque eu não consigo entender!

Então assim… Tem cultura machista, tem sim. Mas todo homem tem uma mãe! Antes de eu ser massacrado por essa última frase, quero deixar bem claro: concordo sim que temos uma cultura predominantemente machista! Olhe o novo Ministério! Mas quero deixar claro o seguinte: comece por você!! Comece a rever seus conceitos. Comece a rever o jeito que você educa seus filhos. Lembre-se que você é responsável por ele. Não tem jeito. Esse papinho de que fiz filho e não tenho mais controle, é, infelizmente, um problema seu. E ainda acho mais: você deveria ser culpado pelo mal comportamento do seu filho, juntinho com ele!

Então paremos com esse blá-blá-blá de não traumatizar as crianças dando limites bem claros, pois seu filho poderá traumatizar o filho dos outros, bocó!!

Será por você, será pelos seus filhos, será pelas mulheres.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s