O boneco morreu

E aí vem a Mariazinha…

– Tio, lá onde tu ensina os alunos, tem boneco inflável? Eles espetam com uma agulha e esvaziam o boneco, e depois enchem de novo?

Risos!

TioAgo: Não são bem bonecos infláveis, mas tem bonecos sim. Eles fingem que o boneco morreu e fazem massagem no coração.

Mariazinha, a engraçadinha: mas se ele já morreu, ele já não morreu? Adianta fazer massagem no coração?!

Silêncio… Olhos se encontram… Risos!

E aí a gente tenta facilitar pra eles entenderem. Quanta ingenuidade! Como não são bobos nem nada, eles dificultam pra gente se enrolar. E adivinha quem riu no final das contas… kkk

Só pra descontrair…

Que mãe nunca se sentiu assim? Talvez no inconsciente muitas de vocês já quiseram despachar, devolver, voltar atrás ou seja lá qual a ação que signifique “sumir com a criança”! Já ouvi de uma mãe: “Doutor Thiago, agora eu entendo porque tem mãe que joga criança da janela!”. hehehe… Claro que foi brincando, mas uma brincadeira que expressa uma angústia real, que está sim dentro de cada um de nós. Temos que encontrar mecanismos de entrar em contato com esta angústia e aceitá-la, pois não é fácil cuidar de uma criança! Ou é?!

Recebi o link deste vídeo, do canal Porta dos Fundos. Fui obrigado a trazer pra gente iniciar a semana dando uma boa risada! Não é pra se indignar, pra avaliar, pra achar que é exagero. É só pra curtir mesmo. Relaxa e tenta achar graça! Só isso. Boa semana!

 

O que você quer ser quando crescer?

No consultório… 

Thiago – E aí Joãozinho! Já decidiu o que tu vai ser quando crescer?
Joãozinho – Garçom! 
Thiago – E por que garçom? 
Joãozinho – Ué!? Porque todo mundo dá dinheiro pra ele no restaurante! Ele deve ser rico. 

Foi-se o tempo em que as crianças sonhavam em SER professores, astronautas, pilotos de fórmula 1, para ensinar, desbravar ou mesmo sentir a adrenalina do trabalho! Agora querem é TER dinheiro, como os adultos, independente do que forem fazer. Resultado: serviços sendo prestados com péssima qualidade e pessoas depressivas, insatisfeitas com a vida. Vamos voltar a deixar as crianças sonharem!! Please!!

Chiclete!

Tem hora que a criançada deixa os pais em uma saia justa daquelas!

Na farmácia, em frente à estante de preservativos…

Mariazinha – Mãe o que é isso?
Mãe (pálida!) – É… é… é… chiclete! Olha só… tem de morango, menta, chocolate…
Mariazinha – Dá um?!

Dor de Crescimento

No consultório, falando sobre dor do crescimento… (que, aliás, será tema de uma postagem, logo, logo!) 
Thiago: O Joãozinho ainda está sentido dores nas pernas?
Mãe: Não, não. Aquelas dores já estão bem menos frequentes.
Thiago (a partir daí, deveria ter ficado quieto): Eu também sentia dor quando criança. Lembro que doía perna, braço… Chegava a acordar de tanta dor. Pior foi que, mesmo tendo sentido tanta dor, não cresci! 
Mãe: Pensa pelo lado positivo, Thiago. Imagina se você não tivesse sentido dor?!?! 

Papai Noel

Durante a consulta… o Joãozinho tocando o terror! 

Mãe – Ai, ai, ai Joãozinho. O Papai Noel está vendo tudo o que tá rolando aqui hein! 
Joãozinho – Aonde mora o Papai Noel? 
Mãe – Num lugar bem longe e bem frio! 
Joãozinho – Então ele não tá vendo o que eu to fazendo!
Mãe – Mas eu vou contar!! 

Me dá mais um?!

Mariazinha – Tio Thiago, me dá um palito. 
Thiago – Ok! Você está merecendo. 

Após dar o palito…

Mãe – Filha, o que se diz agora para o Doutor Thiago? 
Mariazinha – Me dá mais um?! 

Espaço!

Joãozinho (no primeiro ano da escola) – Tio Thiago! Eu escrevi uma palavra muito estranha hoje! 
Thiago – É mesmo? E qual foi?
Joãozinho – Espaço! 
Thiago – Mas essa é difícil! Tem um C diferente, com “cedilha”. 
Joãozinho – Hãm? Nem sei o que é isso. Eu fiquei apertando na tecla “espaço” do computador mesmo! Ficou um espaço bem grande!!